• Perde constantemente informações dos ativos mapeados em campo.

  • Tem dificuldade para manter sua base cartográfica atualizada.

    Vive corrigindo inconsistências entre informações cartográficas e sistemas corporativos.

     

  • Tem dificuldade para obter informações das áreas produtivas ou de preservação.

  • Não consegue ter uma visibilidade dos ativos agroflorestais de forma assertiva.